Seja bem-vindo. Hoje é

9 de ago de 2009

QUALQUER SOLIDÃO



Qualquer solidão é um limite
da ausência de nós mesmos.
É quando a gente olha para o jardim
e percebe que não é mais primavera.
É quando a gente se mira no espelho
e já não sabe mais quem era.
Isto é qualquer solidão.
Mas a solidão de fato é aquela
que se sente e não se sabe
o que fazer com ela.
É quando se perdeu o senso
a alma e a primavera
e nada mais resta a fazer...
Só o amor pode gritar:
“– Eu preciso de você!”

Afonso Estebanez

Nenhum comentário:

Postar um comentário

E-book