Seja bem-vindo. Hoje é

23 de abr de 2009

‘DOCEPOEMA’:




UM TRIBUTO A CORA CORALINA

Eu sou o amor fiel das coisas simples
das conversas da brisa com a aurora.
Os realces dos brilhos sem requintes
que há nos rubis dos brincos
das amoras...
E eu sou a flor servil daqueles pomos
que saciam os sonhos das quimeras,
os frutos de verão dos meus outonos
entre o último estio
e as primaveras...
Guardo no corpo de jardins agrestes
as linhas de um poema à flor da pele
escrito pelas mãos do amor silvestre
para que em mim o amor
mais se revele...
Fiz com saudade a ponte da subida
deixei rosas na encosta das colinas.
Com coisas simples confeitei a vida
na doce lida de ser
Cora Coralina...

Afonso Estebanez
(Dedicado à comunidade *Poemas à Flor
da Pele* - Ger. Poetisa Soninha Porto/BR)

2 comentários:

  1. Um encantador tributo à Cora Coralina, poetisa que muito admiro também.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  2. Sou goiana e adoro Cora Coralina e as coisas da minha terrinha,que lindo está o seu blog,parabéns.
    Sempre vou dar uma olhadinha carinhosa em seus poemas.
    um abraço!!!

    ResponderExcluir

E-book