Seja bem-vindo. Hoje é

28 de jun de 2008

Um poema escrito no chão

(Ou soneto dos quinze anos)

Nos reveses desta vida
o amor não sofre senão
quando a alma é ferida
nos espinhos da paixão.

A desculpa concedida
no revés da ingratidão
arrefece a dor sofrida
no perfume do perdão.

Vê o vôo nas planuras
do orgulho nas alturas
que inebria o coração...

Deus que deu à alma

das rosas o luzir das cores
também deu por abundância

o perfume às flores
que rastejam pelo chão...

(A. Estebanez)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

E-book