Seja bem-vindo. Hoje é

24 de ago de 2009

Poema cor de mar




Quero ter motivos
para sentir saudades
barulhenta do verde
que os teus olhos guardam,
do encanto tecido sem tramas,
alinhavado pelo tempo

O teu silêncio circunstancial
me assegura que,
és a minha última fantasia
como âncoras sem liames

São ritos antigos que desato
histórias vividas e não contadas
urgindo amar a vida e mais nada

Conceição Bentes
Publicado no Recanto das Letras em 18/08/09
Código do Texto: T1760330

Nenhum comentário:

Postar um comentário

E-book