Seja bem-vindo. Hoje é

16 de mar de 2009

BREVES VARIAÇÕES PELAS RUAS DO CARMO


Viagem num sonho parado
um pouso do céu sobre a terra
um raio de luz numa sombra
momento de paz numa guerra.

Antiga lembrança encontrada
cantiga-de-roda no vento
a flor embutida nos lábios
da amiga que volta do tempo.

Igreja esculpida nas nuvens
no prumo de etéreo compasso
deixando no traço uma nave
singrando o oceano do espaço...

Por entre desvãos de arvoredos
as casas num cais de fachadas
são como alvos barcos deixados
ancorados pelas calçadas...

Janelas fechadas são livros
abertos de lendas antigas...
Memórias de amor relembradas
de histórias há muito esquecidas.

Nos muros de musgo encrostados
esparsos gradis de coral
ao longo das rotas das ruas
submersas num tempo irreal.

Os sinos vassalos das horas
ressoam nos vãos das neblinas
tangendo marolas de nuvens
sem rumo por sobre as colinas...

A. Estebanez

Nenhum comentário:

Postar um comentário

E-book