Seja bem-vindo. Hoje é

15 de jun de 2010

PÁGINA ABERTA

Amanhã eu vou embora
mas sabes que vou ficar
como parte da memória
que não consigo apagar.

É a magia é como o viço
do vício da brisa e o mar
é a cantiga de um feitiço
que não deixo de cantar.

Amanhã tu vais embora
mas eu sei que vais ficar
como página da história
que jamais pude fechar.

Afonso Estebanez

1 de jun de 2010

QUARTA ROSA DO ORIENTE


Tenho saudade da saudade dela
murmurando na brisa do jardim
que revejo do encanto da janela
aberta pelo céu dentro de mim.

A minha rosa é como a cidadela
da memória na torre de marfim
desse desterro de viver sem ela
num pálido crepúsculo sem fim.

Ela me traz de volta a sensação
de algum tempo futuro já vivido
no passado que não aconteceu.

Assim pressinto que no coração
essa doce ilusão me faz sentido
como sonho que se reconheceu.

Afonso Estebanez

E-book